Iniciativas

SIBECOL: a entrevista da Wilder a Maria Amélia Martins-Loução

"Ajudar a travar o contrabando de meixão, mapear plantas exóticas invasoras e estudar morcegos para recuperar paisagens fragmentadas são exemplos de como os ecólogos em Portugal estão a ajudar a sociedade. Para reforçar o seu papel, mais de 50 cientistas portugueses e espanhóis fundaram a 2 de Julho a Sociedade Ibérica de Ecologia (SIBECOL). Maria Amélia Martins-Loução, presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO), explicou à Wilder o por quê e o que se vai fazer.

 

WILDER: O que pode a sociedade em geral esperar da SIBECOL?

Maria Amélia Martins-Loução: a criação desta nova sociedade vai permitir impulsionar actividades conjuntas que possam melhorar a gestão da natureza sem fronteiras e mitigar o impacto negativo da exploração desregrada dos ecossistemas e recursos. Vai ainda desenvolver iniciativas de ligação directa com a administração local e regional para levar informação e apoio científicos na tomada de decisões ligadas ao Ambiente."

Prémio em Serviços dos Ecossistemas Marinhos 2018

Prémio resultante da cooperação entre a SPECO, o CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental

O Prémio em “Serviços dos Ecossistemas Marinhos” pretende distinguir a melhor Dissertação de Mestrado sobre a temática dos serviços dos ecossistemas marinhos que tenha sido defendida em provas públicas entre 2016 e 2018. Poderão candidatar-se os autores de teses concluídas com sucesso em tópicos que se enquadrem no tema “Serviços de Ecossistemas Marinhos”, incluindo no âmbito da sua quantificação, descoberta de novos produtos ou serviços, rentabilização de outros já em exploração, ou que contribuam para sua proteção e/ou exploração sustentável (e.g. conservação da biodiversidade e habitats marinhos, estudo e proteção de funções ecológicas marinhas, avaliação da qualidade ambiental de ecossistemas marinhos, avaliação de efeitos da poluição e de alterações decorrentes das mudanças climáticas globais, entre outros).

Prémio em Ecologia de Sistemas Aquáticos 2018

Prémio resultante da cooperação entre a SPECO e o MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

O concurso pretende premiar trabalhos de investigação de âmbito ecológico desenvolvidos em todo o tipo de sistemas aquáticos, naturais ou artificiais, incluídos, quer em meio dulciaquícola, quer em meio salobro ou marinho. Engloba, assim, águas subterrâneas, rios e ribeiros, lagos, albufeiras, canais, paúis, estuários, lagoas e rias, zonas marinhas costeiras e águas oceânicas abertas e profundas. Podem incidir sobre aspectos ecológicos a diferentes níveis da organização dos seres vivos, desde o ecossistema, à comunidade, espécie, população ou mesmo a níveis inferiores de organização dos seres vivos, e sua relação com as condicionantes ambientais.

Prémio em Ecossistemas de Montanha 2018

Prémio resultante da cooperação entre a SPECO, o CIMO - Centro de Investigação de Montanha e o Instituto Politécnico de Bragança.

O concurso pretende premiar trabalhos de investigação desenvolvidos no âmbito de ecossistemas de montanha, naturais, semi-naturais ou artificiais, em Portugal ou outra região do mundo. Incluem-se assim ecossistemas como florestas, lagos, rios, matos, pastagens, áreas agrícolas, plantações florestais, sistemas agro-florestais e sistemas urbanos de montanha. O conceito de montanha adotado neste concurso inclui todas as áreas apresentando gradientes ambientais muito acentuados e resultantes de variações relativamente abruptas da altitude ou da elevada complexidade geomorfológica do território (declives acentuados).

Prémios de Mestrado 2018

A SPECO lança, pela primeira vez, um prémio para recém mestres como forma de valorizar o trabalho desenvolvido pelos jovens ao longo do seu mestrado. Este prémio só é possível devido à capacidade com que algumas unidades de investigação encararam esta proposta da SPECO. A criação destas medidas de incentivo e valorização de trabalhos desenvolvidos por mestrandos em território nacional dentro das áreas de investigação das unidades pode potenciar maior colaboração e intercâmbio de jovens.

Dia Internacional do Microrganismo 2018

À semelhança de 2017, o “Dia Internacional do Microrganismo 2018/International Microorganism Day 2018” (IMD 2018) é celebrado no dia 17 de setembro. Este ano, a celebração ocorre em Portugal e na Europa, focado em dois tópicos unificadores: “Os Microorganismos e o Fascínio pelo Invisível” e “Os Microrganismos, a Bioeconomia e o Desenvolvimento Sustentável”.