Évora: A flora espontânea dos olivais tradicionais

Parceria: Sociedade Portuguesa de Botânica
Data: 30 de Abril

Descrição: Percurso pedestre num olival tradicional. Os olivais tradicionais e outros sistemas agrícolas de sequeiro do Alentejo albergam um conjunto de espécies de plantas silvestres que se encontram em declínio acentuado devido às alterações do uso do solo, nomeadamente a intensificação agrícola associada à expansão do olival intensivo de regadio. A flora espontânea que aí habita é composta essencialmente por plantas anuais outrora consideradas “infestantes” mas que agora estão a desaparecer tal como as práticas tradicionais de que dependem - lavra ocasional da terra e práticas de sequeiro. Ao longo de um percurso pedestre vamos conhecer estas comunidades de plantas que vivem tão intimamente ligadas a estes habitats geridos pelo homem, tentando compreender a sua ecologia e a sua actual vulnerabilidade.

Local: Mourão

 

pdf20 Anos, 20 Regiões, 20 Iniciativas: programa resumido

pdf20 Anos, 20 Regiões, 20 Iniciativas: programa completo