Prémio de Doutoramento em Ecologia? “A candidatura é simples e, além de não terem nada a perder, poderão ter muito a ganhar!”: a entrevista a Alice Nunes

A SPECO entrevistou Alice Nunes - vencedora do segundo prémio na primeira edição do Prémio de Doutoramento em Ecologia - para saber o que há a dizer aos jovens ecólogos portugueses que estão a pensar candidatar-se em 2018. 

 

SPECOO que a levou a concorrer ao prémio?

AN: Tomei conhecimento do concurso e fui também incentivada pelos meus orientadores. Como reunia as condições de eligibilidade e o processo de candidatura era relativamente simples, decidi concorrer. O facto de ser um prémio atribuído pela Sociedade Portuguesa de Ecologia foi uma motivação extra, pelo prestígio que representa uma distinção na área de Ecologia a nível nacional.

 

SPECOQual foi o impacto que o prémio teve para a sua carreira científica?

AN: Ter-me sido atribuído o segundo lugar do prémio contribuiu para uma divulgação mais ampla do meu trabalho de doutoramento, por exemplo, através da publicação de notícias e de entrevistas que dei a este respeito e da apresentação no congresso da SPECO. Essa divulgação suscitou o interesse de outros colegas investigadores, abrindo portas para futuras colaborações, além de potenciar o impacto do meu trabalho junto de outros públicos. Esta distinção é também importante para o meu curriculo e um incentivo para continuar a trabalhar em investigação em Ecologia. É muito gratificante ver o nosso trabalho reconhecido entre outros de muito boa qualidade, e um motivo de orgulho pelo facto de ser promovido pela Sociedade Portuguesa de Ecologia.

 

SPECOO que recomendaria a todos os que possam estar na dúvida de concorrerem?

AN: Recomendaria que concorressem, sem sombra de dúvida. A candidatura é simples, não toma muito tempo e, além de não terem nada a perder, poderão ter muito a ganhar! Boa sorte.