top of page
banners speco_Prancheta 1 cópia 2.jpg

Pergunta a um Ecólogo

capa (com logo ctt).png

Ecólogos Voluntários

Adriana Príncipe

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL 

Sou bióloga, trabalho em investigação na área da Ecologia desde 2013. Tenho-me focado principalmente na ecologia das florestas mediterrânicas, onde predominam zonas de montado dominadas por sobreiros e azinheiras. É nestes ecossistemas que tenho estudado o efeito das condições microclimáticas na regeneração natural, na mortalidade e na produtividade destas árvores. Neste momento colaboro em vários projetos de investigação que têm como áreas de estudo estes ecossistemas mediterrânicos.

Alice Nunes

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) & CHANGE - FCUL 

Sou bióloga e doutorada em Ecologia e investigadora do cE3c & CHANGE na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Sou especialista em Ecologia Funcional de Plantas e de zonas Semiáridas, e em Restauro de Ecossistemas. Tenho coordenado diversos projetos de investigação utilizando a biodiversidade para monitorizar o funcionamento, resiliência e serviços dos ecossistemas, e como uma ferramenta para melhor gerir, adaptar e restaurar ecossistemas afetados pelas alterações climáticas e outras mudanças globais, incluindo pedreiras, dunas, zonas urbanas e os sistemas agroflorestais de montado.

2.png
3.png

Daniel Crespo

CESAM -  Universidade de Aveiro

Sou doutorado em biociências pela Universidade de Coimbra. Tenho trabalhado quase sempre em sistemas aquáticos, principalmente estuários, mas também nas zonas costeiras marinhas, e de vez em quando em água doce. Tenho desenvolvido trabalho com espécies invasoras e efeito das alterações climáticas. Agora estou a trabalhar no projecto A-AAGORA: Cooperação intersetorial para o restauro de ecossistemas marinhos e costeiros e o aumento da resiliência climática através da inovação transformadora.

David Jacinto

Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) - Universidade de Évora

Sou investigador na área da ecologia marinha, colaborando com investigadores nacionais e internacionais em estudos de processos físicos e biológicos que afectam a distribuição de espécies em ambientes rochosos de zonas temperadas; mecanismos de transporte costeiro e influência do comportamento larvar na retenção e dispersão de larvas em águas costeiras; e biologia de populações, aquacultura experimental, pesca e gestão de recursos marinhos.

4.png
5.png

Elizabete Marchante

Centro de Ecologia Funcional, Departamento de Ciências da Vida -  Universidade de Coimbra

Faço investigação com plantas invasoras, em especial em ecologia e controlo biológico. Dedico-me também à sensibilização ambiental e comunicação de ciência sobre o tema, colaboro em projectos de gestão de plantas invasoras com entidades diversas e presto apoio à comunidade em temas relacionados com identificação e controlo de plantas invasoras. Sou uma das responsáveis pela plataforma INVASORAS.PT.

Francisco Petrucci-Fonseca

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL; Grupo Lobo

Nasci na Covilhã em 1953. Sou Doutorado pela Universidade de Lisboa, e professor jubilado da FCUL. Lecionei várias disciplinas e orientei diversos trabalhos académicos na área da Biologia Animal. Integro grupos de trabalho de âmbito nacional e internacional. Sou autor e coautor de diversas publicações científicas. Sou um dos fundadores e presidente do Grupo Lobo e diretor do Centro de Recuperação do Lobo Ibérico. Sou ainda Investigador do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Climáticas. Tenho como um dos meus objetivos de vida contribuir para a coexistência pacífica entre o homem e o lobo. 

6.png
7.png

Frederico Martins

Doutorando - Universidade de Évora

Eu sou um ecólogo que se dedica ao estudo de ecologia animal e conservação. Estou a fazer o meu doutoramento na universidade de Évora e que se intitula: Dos modelos de ocupação de morcegos até à implementação de medidas de conservação. Já tive a oportunidade de trabalhar em vários países como Brasil, Suécia, Reino unido e lá está, Portugal. Também também experiência na área de impacto ambiental e de educação ambiental. 

Graça Oliveira

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Sou investigadora e procuro compreender como é que as plantas respondem a diversos constrangimentos ambientais, principalmente em contexto de restauro ecológico de áreas degradadas (sobretudo pedreiras) e sustentabilidade dos montados (em particular, do sobreiro). Sou co-autora de diversas publicações e participante em vários projectos nacionais e internacionais abordando estas temáticas. Actualmente, dedico-me também à revisão de textos científicos ou de divulgação científica.

8.png
10.png

Hélia Marchante

Centro de Ecologia Funcional, Departamento de Ciências da Vida - Universidade de Coimbra

Sou bióloga e professora na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Coimbra onde adoro ensinar temáticas como Botânica, Gestão de Espécies Invasoras e Biologia da Conservação. Sou investigadora na área das plantas invasoras, e estudo a sua ecologia, como interagem com outras espécies, como as controlar (com controlo biológico!), etc. Publico artigos científicos, de divulgação e livros. Sou fã de comunicação de ciência, sensibilização ambiental e ciência cidadã.

Henrique Queiroga

Universidade de Aveiro

Sou Professor Associado com Agregação do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, onde leciono Ecologia Marinha e Estuarina, Oceanografia Biológica, Conservação Marinha e outras disciplinas na área das Ciências do Mar. Tenho a qualificação de Especialista em Ambiente, atribuída pela Ordem dos Biólogos. Sou ainda membro do Conselho Nacional para o Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e do Painel Científico da Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas. Os meus principais interesses de investigação relacionam-se com os padrões espaciais da biodiversidade marinha e os processos de dispersão e recrutamento de larvas de animais marinhos, incluindo a interação do comportamento das larvas com o forçamento oceanográfico e atmosférico, utilizando diversas metodologias, entre as quais técnicas moleculares e modelação numérica dos processos de dispersão dos organismos. Esta investigação é relevante para compreender a distribuição e dinâmica populacional destas espécies, e para a implementação e gestão de Áreas Marinhas Protegidas. Desenvolvo ainda trabalhos de modelação de processos ecológicos e biogeofísicos em ambientes estuarinos e costeiros. Outros interesses de investigação consistem no desenvolvimento de metodologias para a quantificação da produção de atividades de mariscagem em águas costeiras, e ainda a avaliação e a valorização dos serviços de ecossistemas marinhos.

11.png
9.png

Hugo Rebelo

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Sou biólogo e trabalho em conservação da natureza e sustentabilidade, focando-me nos morcegos para esse efeito. Procuro entender onde ocorrem as populações de morcegos, quais as espécies mais ameaçadas e o que podemos fazer para reverter essa situação de ameaça. Em paralelo, tenho trabalhado com os agricultores e municípios para os ajudar na transição para modelos de gestão mais sustentáveis onde a conservação das populações de morcegos é utilizada no combate de pragas agrícolas e florestais. Através da sustentabilidade procura-se melhorar a qualidade de vida das pessoas com a conservação da natureza.

Inês Domingues

Departamento de Biologia e CESAM - Universidade de Aveiro

Sou investigadora auxiliar e trabalho na área de ecotoxicologia ambiental usando o peixe zebra para compreender melhor os efeitos e modos de acção de diversos contaminantes ambientais. Tenho também interesse nas alterações climáticas, da(s) sustentabilidades(s), educação ambiental e restauro ecológico.

12.png
13.png

Isabel Caçador

Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa

Sou bióloga, especialista em ecologia de sapais. O meu trabalho de investigação centra-se na área da ecologia marinha e estuarina. Estudo os processos biogeoquímicos que ocorrem nos sedimentos dos sapais. A retenção de metais pesados nos sedimentos e nas plantas, como parte integrante dos processos que controlam a mobilidade e disponibilidade destes elementos nos sistemas estuarinos, e o papel das plantas e dos microrganismos nestes processos influenciando por exemplo a especiação química dos metais pesados, têm sido parte importante da minha actividade. 

Joana Jesus

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Olá! Sou microbióloga e estou a fazer o meu trabalho de investigação de doutoramento no cE3c. Sou muito curiosa e gosto muito de aprender sobre as relações planta-microorganismo que se estabelecem e que funções desempenham estes parceiros microbianos (tanto as bactérias, como os fungos). A espécie que eu estudo é a Acacia longifolia, uma das plantas invasoras mais dispersas pelonosso país. Por ser uma espécie invasora, a acácia necessita de se adaptar aos novosecossistemas, por isso, o meu interesse é identificar essas estratégias, procurando percebermelhor o seu sucesso invasor. O facto do meu doutoramento juntar a ecologia e a microbiologia permite-me fazer o que mais gosto na ciência: o trabalho de campo e a investigação em laboratório. Ao estudar as adaptações desta espécie, poderei contribuir com mais conhecimento para a implementação de estratégias de controlo e para a conservação dos nossos ecossistemas nativos.

14.png
15.png

João Loureiro

FLOWer Lab do Centro de Ecologia Funcional - Universidade de Coimbra

Sou Professor Associado no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. Conjuntamente com a Sílvia Castro coordeno o FLOWer Lab do Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra, um laboratório que se dedica ao estudo da polinização e dos polinizadores em agroecossistemas e em sistemas naturais.

João Serôdio

Universidade de Aveiro

Fiz os meus estudos básico, secundário e universitário em Lisboa, onde me licenciei em Biologia e doutorei em Ecologia e Biossistemática na Universidade de Lisboa. Sou atualmente professor na Universidade de Aveiro, onde leciono e faço investigação na área da Ecologia Marinha e Fisiologia Vegetal, principalmente sobre microalgas e simbioses destas com animais, incluindo corais.

16.png
17.png

Jorge Marques da Silva

Departamento de Biologia Vegetal; Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI) - FCUL

Sou Professor Associado com Agregação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e investigador do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas. Doutorado e Agregado em Biologia (especialidade Fisiologia e Bioquímica), especializei-me em (eco)fisiologia vegetal, centrando-me no estudo da resposta fotossintética a stresses abióticos. Fui membro do Conselho Nacional de Educação e sou coordenador da Rede Temática Interdisciplinar do Agro-Alimentar e Florestal (RedeAGRO) da Universidade de Lisboa e Presidente da Sociedade Portuguesa de Biologia de Plantas. 

Jorge Palmeirim

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Sou Biólogo e professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Sou membro do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, e investigo formas de proteger a biodiversidade, trabalhando especialmente com morcegos e aves. Coordeno uma equipa de investigadores que trabalha principalmente em países tropicais, como o Brasil e a Guiné-Bissau, país onde nasci. Sou também voluntário em associações de defesa do ambiente, especialmente na Liga para a Protecção da Natureza. O meu envolvimento com o lince começou quando ainda era aluno na faculdade e fui, através da Liga para a Protecção da Natureza, responsável pela campanha para salvar os linces na serra da Malcata.

18.png
19.png

José Alves

CESAM -  Universidade de Aveiro

Sou um ecólogo que procura entender como a biodiversidade pode responder às alterações globais. Uso como modelo de estudo a aves migradoras, com especial atenção às aves limícolas. Estas são espécies que estão na linha da frente das mudanças climáticas nas suas zonas de reprodução no ártico e subártico e enfrentam uma perda de habitat assinalável nas suas zonas de não reprodução, pois estão muito associadas a zonas húmidas costeiras, onde a pressão antropogénica é cada vez maior.

José Lino Costa

Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) - Universidade de Lisboa

Sou Licenciado em Recursos Faunísticos e Ambiente – Biologia, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), e Doutor em Biologia (Ecologia e Biosisstemática) pela Universidade de Lisboa. Integro o Colégio de Ambiente da Ordem dos Biólogos e sou Professor Auxiliar na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde desempenho o cargo de coordenador do Mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental. Sou coordenador da infraestrutura de investigação Rede Portuguesa de Monitorização Costeira (CoastNet) e membro do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e da Rede de Investigação Aquática (ARNET).

20.png
21.png

José Matos

Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV)

Sou Licenciado em Biologia pela FCUL e Doutorado em Biologia Molecular pelo King’s College London da Universidade de Londres. Sou investigador no INIAV (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária), onde sou coordenador do Laboratório de Genética Molecular da Unidade de Investigação e Serviços em Recursos Genéticos e Biotecnologia deste Instituto.

José Xavier

Centro de Ecologia Funcional - Universidade de Coimbra

Sou doutorado pela Universidade de Cambridge, e actualmente professor associado da Universidade de Coimbra e investigador convidado da British Antarctic Survey. Faço investigação na Antártida desde 1997, onde integro ciência, educação e medidas políticas, e já fiz mais de 10 expedições à Antártida. As principais áreas onde faço investigação é o comportamento de predadores de topo (pinguins, albatrozes e focas) e as suas presas no Oceano Antárctico em relação às alterações climáticas. Sou o chefe da delegação de Portugal no Tratado da Antártida. 

22.png
23.png

Maria Amélia Martins-Loução

Faculdade de Ciências - Universidade de Lisboa

Sou bióloga, Ecóloga e comunicadora de ciência. Sou investigadora no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Globais (cE3c), e Presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO). Dediquei-me ao estudo do uso do azoto no continuum solo-planta-atmosfera e na relação planta-microrganismo. Simultaneamente, com base no conhecimento da ecologia das espécies, desenvolvi estratégias de conservação de plantas. Fui Presidente do Museu Nacional de História Natural e coordenadora de uma exposição intitulada “Aventura da Terra. Um Planeta em Evolução”. 

Maria João Verdasca

Instituto Gulbenkian de Ciência

Sou Bióloga e Coordenadora do Programa de Escolas do Instituto Gulbenkian de Ciência e do projeto educativo Lab in a Box.

24.png
25.png

Miguel Rosalino

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) & CHANGE - FCUL 

Sou biólogo e doutorado em Biologia pela Universidade de Lisboa, e investigador no cE3c & CHANGE da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. A minha investigação centra-se em perceber o impacto das actividades antrópicas nos indivíduos e populações de mamíferos terrestres e nos seus processos e padrões ecológicos, e em desenvolver estratégias para a conservação dos mamíferos, em especial os carnívoros. O meu trabalho tem-se centrado em estudar os mamíferos em distintos ecossistemas naturais, mas também em agro-ecossistemas e paisagens silvícolas, em Portugal e nos trópicos.

Otília Correia

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL 

Fui Professora Associada (aposentada desde 2019) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e sou investigadora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c). A minha área de investigação centrou-se na Ecologia Vegetal, Dinâmica dos Ecossistemas Terrestres e Ecofisiologia de espécies mediterrânicas. Especializei-me na mitigação e recuperação de ecossistemas degradados, nomeadamente no que se refere à sucessão pós-fogo e na recuperação de habitats degradados como exploração de pedreiras e sistemas dunares. 

28.png
26.png

Paula Sobral

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente); Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE)

Sou Bióloga, Doutorada em Ciências do Ambiente, Professora Associada com Agregação da NOVA School of Science and Technology e investigadora do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente. Sou pioneira na investigação em microplásticos em Portugal, participo em vários grupos de peritos, nacionais e internacionais, no âmbito da avaliação da poluição do Oceano por lixo marinho e microplásticos, tendo coordenado vários projetos. Sou ainda fundadora e presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, e desenvolvo atividades de comunicação de ciência à sociedade.

Pedro Cardoso

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL 

Sou um ecólogo com interesses variados, que vão desde saber porque algumas espécies se encontram onde se encontram, até porque é que algumas delas são raras. Com uma predileção por aranhas e outras pequenas criaturas, já descobri algumas dezenas de novas espécies para a ciência em Portugal, desde as nossas grutas até pequenas ilhas no Atlântico. Também dirigi diversos projectos de recuperação destas espécies, ajudando a salvá-las da extinção. Dada a dificuldade do trabalho, desenvolvi o gosto por trabalhar com algoritmos tão complexos como tudo o que envolve a inteligência artificial, ferramentas que nos permitem acelerar exponencialmente a nossa capacidade de conhecer e salvar a biodiversidade. 

27.png
29.png

Pedro Gonçalves Vaz

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) & CHANGE - FCUL 

Estudo padrões e aplicações de interacções ecológicas. Atualmente, exploro como as interações entre plantas e animais, como herbivoria e dispersão de sementes, influenciam ecossistemas agro-florestais. Interesso-me também por serviços de ecossistema mediados por animais, por ecologia do fogo e de estradas, e por biodiversidade em áreas naturais, periurbanas, e urbanas.

Pedro Pinho

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL 

Estudo o efeito das alterações ambientais na biodiversidade e no funcionamento e prestação de serviços dos ecossistemas, com foco nas mudanças causadas pela urbanização. Meço os efeitos nos ecossistemas terrestres, considerando a sua biodiversidade, dados de detecção remota e análises físico-químicas. Este trabalho tem entre as suas aplicações a melhoria das soluções baseadas na natureza e a sustentabilidade de zonas urbanas.

30.png
31.png

Piedade Barros

Escola Superior de Saúde - Politécnico do Porto

Sou atualmente professora coordenadora na Escola Superior de Saúde (ESS) do Instituto Politécnico do Porto, coordenadora do Curso TESP Culturas e Manutenção Laboratorial e Presidente do Conselho Técnico Científico. Sou licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, mestre em Ecologia Animal pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra e doutorada em Biologia na área da Ecotoxicologia pela U.Porto. Atualmente o meu principal interesse de investigação abrange a ecologia e a sustentabilidade dos ecossistemas aquáticos de água doce, a ecotoxicidade de contaminantes emergentes e os seus efeitos nos organismos e na saúde humana.

Rafael Carvalho

FLOWer Lab – Centro de Ecologia Funcional - Universidade de Coimbra

Sou Biólogo e procuro estudar e aplicar os conhecimentos de ecologia para conservar espécies, restaurar habitats e/ou os processos naturais que permitem os ecossistemas funcionarem. Trabalho com insectos polinizadores, como abelhas e moscas-das-flores, e sobre a sua importância na polinização de pereiras e macieiras. Estou a fazer o Doutoramento onde irei explorar mais a fundo esta biodiversidade, as suas relações e a polinização, com impacto real na agricultura e economia nacional. Acredito que fazer investigação é mais do que criar conhecimento, é também divulgá-lo e pô-lo em prática.

32.png
33.png

Ricardo Ceia

Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO)

Sou natural de Portalegre. Sou Doutorado em Biociências pela Universidade de Coimbra, e realizei a minha tese com a ecologia de aves de montado. Iniciei a minha carreira profissional na Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), em 2006, e atualmente trabalho no Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO). Tenho mais de trinta estudos publicados, sobretudo nas áreas de ecologia e de biologia da conservação.

Rosa Pinho

Universidade de Coimbra, Universidade de Aveiro

Sou licenciada em Biologia e Mestre em Ciências do Mar e das Zonas Costeiras, pela Universidade de Aveiro. Frequento o Programa Doutoral em História da Ciência e Comunicação Científica, na Universidade de Coimbra. Sou curadora do Herbário da Universidade de Aveiro desde 1993. As minhas áreas de trabalho têm sido a Botânica, a Ecologia Vegetal, a Etnobotânica, a Educação e Sensibilização Ambiental, a Divulgação e Comunicação de Ciência. Tenho desenvolvido várias atividades na área da Educação Ambiental, envolvendo as escolas e o público em geral. Sou autora de vários livros, obra completa e/ou capítulos, assim como artigos de carácter científico, técnicos, cientifico-pedagógicos e de divulgação em revistas e jornais. Participei como responsável pela componente Flora e Vegetação em inúmeros Estudos de Impacto Ambiental, Monitorizações Ambientais, Planos de Ordenamento de Áreas Protegidas e na Elaboração de Percursos da Natureza.

34.png
35.png

Rosalina Gabriel

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL; Açores

Sou professora na Faculdade de Ciências Agrárias e do Ambiente da Universidade dos Açores na Ilha Terceira. Estudo sobretudo a biodiversidade, biogeografia e conservação de briófitos, que incluem os musgos e outras plantas ancestrais. Ao longo do tempo comecei também a fazer investigação em educação ambiental, sobretudo procurando perceber como podemos estimular a ligação e a exposição das pessoas à natureza. Gosto muito do meu trabalho porque me permite reflectir e aprender todos os dias acerca da natureza, das maravilhosas florestas açorianas, e também do modo como as pessoas pensam sobre o ambiente e a sustentabilidade. 

Ruben Heleno

Centro de Ecologia Funcional - Universidade de Coimbra

Sou professor no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra e investigador do Centro de Ecologia Funcional. Na minha investigação uso redes ecológicas (dispersão de sementes, polinização, predação) para explorar a formação, funcionamento e colapso de comunidades biológicas face a vários tipos de perturbação (invasões biológicas, fogo), usando as ilhas oceânicas (Açores, Galápagos) como modelos. Atualmente, sou o coordenador do Mestrado em Ecologia da UC.

36.png
37.png

Rui Rebelo

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Obtive o doutoramento na FCUL, em Biologia (Ecologia e Biossistemática) em 2002. Leciono disciplinas relacionadas com as áreas da Fisiologia, Desenvolvimento e Biologia da Conservação. Os meus principais interesses científicos são: 1) a ecologia das invasões biológicas, principalmente em ecossistemas de água doce; 2) a biologia da conservação principalmente de répteis e anfíbios e dos montados de sobro. Comecei mais recentemente a colaborar em projetos de conservação de tartarugas marinhas e de ecossistemas tropicais.

Sergio Chozas

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Sou licenciado em Biologia pela Universidad Autónoma de Madrid, doutorado em Ecologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, investigador do cE3c (Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais) e Professor Auxiliar Convidado na FCUL.  Tenho interesses alargados nas áreas da botânica, dinâmica das comunidades vegetais, nomeadamente sistemas dunares e montado, e ciência cidadã. Sou membro da direção da SPBotânica e dinamizador ativo de eventos de divulgação da Flora e Vegetação de Portugal e ciência cidadã.

38.png
39.png

Tiago Lourenço

Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) - FCUL

Sou um lisboeta que nasceu em 1979. Sou Engenheiro do Ambiente e Doutorado em Ciências do Ambiente. Sou investigador e professor no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (CE3C) da Universidade de Lisboa. Trabalho na área da gestão do risco climático. Na minha investigação tento perceber como nos podemos adaptar às alterações climáticas, de forma a contribuir para a resiliência e sustentabilidade dos sistemas naturais e humanos. Tenho um lindíssimo filho de 5 anos.

Verónica Ferreira

Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) - Universidade de Coimbra

Sou cientista na Universidade de Coimbra e estudo os ribeiros há mais de 20 anos. Ao longo deste tempo tenho tentado perceber como é que os organismos aquáticos, e os processos que eles desenvolvem, reagem a alterações nas condições ambientais, como a fertilização e o aquecimento da água, as mudanças na floresta, etc. Para isso tenho feito experiências nos ribeiros e em laboratório, e também revisões da evidência científica, contando com +80 artigos publicados em revistas científicas internacionais.

40.png
41.png

Zara Teixeira

Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) - Universidade de Coimbra

Sou investigadora e Doutorada em Biociências e mestre em Sistemas de Informação Geográfica, e estou a estudar as interações entre o Homem e os ecossistemas aquáticos no espaço geográfico. A minha investigação aborda a avaliação e mapeamento de serviços dos ecossistemas; o envolvimento de atores-chave na gestão e conservação; e o papel da literacia do oceano e da comunicação de ciência.

bottom of page