top of page
  • Foto do escritorSPECO

"Transição Energética sim, mas não a qualquer custo".

Divulgação do Documento Resultante do IV ECEA - Encontro de Convergência Ecológica e Ambiental.



A Comissão Organizadora da Carta de Famalicão divulgou, no seguimento do IV Encontro de Convergência Ecológica e Ambiental (IV ECEA) realizado no final de 2023 em Vimioso, a carta aberta "Transição Energética sim, mas não a qualquer custo".


O IV ECEA reuniu associações, especialistas, líderes de opinião, representantes governamentais e membros da sociedade civil para discutir os rumos da transição energética em Portugal e as suas implicações para o ambiente e a sociedade. Ao longo do encontro, foram abordados temas de extrema relevância, como a descentralização do sistema energético e o impacto das políticas ambientais nas comunidades locais. Foi ainda destacada a importância de uma transição energética que não apenas preserve o meio ambiente, mas também promova o bem-estar e a equidade social.


O documento resultante desde encontro, disponível abaixo, aborda os principais desafios identificados no processo de transição energética em Portugal, bem como a proposta de soluções concretas para os enfrentar.


Transição energética sim..
. mas não a qualquer custo - Carta de Famalicão
Download MAS NÃO A QUALQUER CUSTO - CARTA DE FAMALICÃO • 6.17MB

Os 5 principais problemas mencionados no documento são:

  • 1. Sistema Energético Centralizado e Falta de Incentivo às Comunidades de Energia Renovável (CER);

  • 2. Simplex Ambiental e Retrocesso na Proteção Ambiental;

  • 3. Ameaças às Florestas e Biodiversidade;

  • 4. Fraca Divulgação Mediática e Mobilização Social;

  • 5. Transição Energética e Pobreza Energética.


Por sua vez, as 5 soluções propostas no documento são:

  • 1. Estratégia Nacional para a Transição Energética distribuída pelas CER;

  • 2. Descentralização Energética;

  • 3. Plano Nacional para Instalação de Painéis Fotovoltaicos em Edifícios;

  • 4. Revogação do Diploma do Simplex Ambiental;

  • 5. Combate à Pobreza Energética.


Esta carta aberta, enviada aos partidos políticos de Portugal, explicita ainda que "É fundamental reconhecer os compromissos por Portugal no âmbito nacional e internacional, bem como os desafios que ainda persistem. Desde a ratificação do Acordo de Paris, até aos objetivos estabelecidos pela União Europeia para redução de emissões de gases de efeito estufa, o país demonstrou um claro comprometimento com a mitigação das mudanças climáticas e a promoção da sustentabilidade. No entanto, para transformar esses compromissos em realidade, é necessário enfrentar uma série de obstáculos e encontrar soluções inovadoras e inclusivas".



Saudações ecológicas.

44 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page