Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019

Em 2019, a SPECO continua a lançar o Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019, direccionado a recém doutorados. As candidaturas estão abertas até 31 de Maio de 2019.

Nesta nova edição, serão atribuídos os montantes de 3000€, 2000€ e 1500€, respectivamente, aos primeiro, segundo e terceiro classificados. À semelhança do ano passado, os prémios serão entregues no 18º Encontro Nacional de Ecologia, que este ano é incluído no 15º Congresso Europeu de Ecologia, a ter lugar de 29 de Julho a 2 de Agosto, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. 

Dos cetáceos à gestão dinâmica dos oceanos - A entrevista a Marc Fernandéz

 

A entrevista a Marc Fernandéz, 3º classificado no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias, finaliza a série dedicada aos vencedores. Marc realizou o seu doutoramento no cE3c - Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes, tendo estado também associado à plataforma MONICET - As empresas e o público ao serviço do conhecimento e conservação dos cetáceos dos Açores.

Ninguém melhor do que Marc Fernandéz para explicar o seu doutoramento:

As relações e o funcionamento dos ecossistemas - A entrevista a Luís Silva

A segunda da entrevista da série que visa divulgar o trabalho e a visão dos ecólogos premiados no ano de 2018 pertence a Luís Silva, vencedor do segundo lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias. Depois do doutoramento associado ao CFE - Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra, Luís seguiu para o CIBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, onde é actualmente investigador.

Como estão associadas as diferentes espécies num ecossistema? Quais as suas relações? Estas e outras perguntas foram o foco do seu estudo.

Usar os líquenes como indicador à escala global - A entrevista a Paula Matos

A SPECO falou com Paula Matos, vencedora do primeiro lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias para conhecer melhor a sua ciência, o caminho que percorreu até ao Prémio e a sua visão da Ecologia. Actualmente, é investigadora no cE3c - Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Na base do seu doutoramento estão os líquenes, seres vivos muito simples, em que um fungo estabelece uma relação mutuamente vantajosa (simbiose) com uma alga verde ou cianobactéria. A simbiose permite que o fungo receba da alga os nutrientes que esta produz – através da fotossíntese –, criando em troca um ambiente favorável que permite à alga estar activa durante todo o ano.

Vencedores dos Prémios de Mestrado 2018

Já são conhecidos os vencedores da edição 2018 dos Prémios de Mestrado, organizada pela SPECO – Sociedade Portuguesa de Ecologia, que irão apresentar o seu trabalho no 17º Encontro Nacional de Ecologia, que terá lugar a 15 e 16 de novembro na Universidade de Évora. Os prémios foram abertos em três áreas distintas - Serviços de Ecossistema Marinhos, Ecologia dos Sistemas Aquáticos e Ecossistemas de Montanha.

Maria Inês Clara, Mestre pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, David Mateus, Mestre pela Universidade de Aveiro, e João Filipe, Mestre pela Universidade de Coimbra, foram seleccionados como primeiros classificados para as áreas de Serviços de Ecossistemas Marinhos, Ecologia dos Sistemas Aquáticos e Ecossistemas de Montanha, respectivamente, de acordo com a decisão do júri seleccionado para o efeito.

Vencedores da Edição 2018 | Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias

Já são conhecidos os vencedores da edição 2018 do Prémio de Doutoramento em Ecologia – Fundação Amadeu Dias, organizado pela SPECO – Sociedade Portuguesa de Ecologia. Os três classificados irão apresentar o seu trabalho no 17º Encontro Nacional de Ecologia, que terá lugar a 15 e 16 de novembro na Universidade de Évora.

Paula Matos, investigadora no cE3c (Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Climáticas) da Universidade de Lisboa, Luis Silva, investigador no CIBIO-InBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos, Universidade do Porto) e Marc Fernandez, investigador no cE3c da Universidade dos Açores, foram seleccionados como primeiro, segundo e terceiros classificados, respectivamente, pelo júri convidado a avaliar as candidaturas ao Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias.