Mais informaçoes: info@speco.pt

Iniciativas

BioBlitz em Cascais

Acção de Ciência Cidadã

15 de Setembro, 9h30

Museu do Mar, Cascais

Inscrição prévia aqui

 

logo eco cascais      logo speco

 

Nesta atividade facilitada pela SPECO, crianças a partir dos 8 anos de idade irão realizar uma avaliação da biodiversidade dos jardins em redor do Museu do Mar, desde a descoberta de insectos no solo e vegetação superior à observação de mamíferos e aves da zona. 

Jardim Botânico de Lisboa, uma caixa de biodiversidade

Visita guiada

13 de Setembro, 16h00

Jardim Botânico de Lisboa

Inscrição prévia

 

ulisboamuseuhorizontalpositivo

 

Visita guiada para dar a conhecer o Jardim Botânico de Lisboa, destacando as suas principais coleções e espécies emblemáticas do ponto de vista da conservação da biodiversidade global, guardadas nesta caixa do coração da cidade. Todos os públicos, maiores de 6 anos.

14ª Acção de Voluntariado - Controlo de Plantas Invasoras no pólo II da Universidade de Coimbra

Actividade prática

14 de Setembro

Coimbra

Inscrição prévia por e-mail

 

logos1

logos2

 

Nos terrenos do Pólo II da Universidade de Coimbra estão presentes várias espécies de plantas invasoras. A maioria destas espécies rebenta vigorosamente após o corte, pelo que as intervenções tradicionais de silvicultura, como o corte, não são eficazes para as eliminar (mais informação em invasoras.pt). É por isso que precisamos da ajuda de todos para melhorar um espaço que é de todos!
Esta é uma atividade aberta a toda a comunidade estudantil da UC, funcionários e outros interessados fora da UC.

Celebrate Ecology Day (EN)

Campanha online

14 de Setembro

Facebook, Twitter e Instagram

 

logo esa

 

A Sociedade Ecológica Americana (ESA) irá lançar uma campanha nas redes sociais para sensibilizar os seus membros e assinalar o Ecology Day.

EN | ESA published a blogpost to encourage its 9,000 members to help celebrate Ecology Day Sept. 14. ESA plans to do a Tweet storm from our @esa_org Twitter account to over 30,000 followers. We will encourage them to post their own tweets.

Um olhar sobre o sobreiro e a sua história evolutiva - A entrevista a Francisco Pina Martins

Francisco Pina-Martins, primeiro lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias 2019

O que terá Francisco Pina-Martins a dizer sobre o seu trabalho (e não só!)? A SPECO quis saber a opinião do vencedor do primeiro lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias 2019. 

Francisco Pina-Martins é Professor assistente da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e investigador no grupo de Biologia Computacional e Genómica Populacional do cE3c - Centro de Ecologia, Evoulção e Alterações Ambientais. É ainda Professor adjunto convidado no Instituto Politécnico de Setúbal. Os seus interesses de investigação recaem sobre  as áreas de Biologia Evolutiva, Bioinformática e Biologia Computacional, com foco especial na«a detecção de seleção natural, desenvolvimento de software científico e sequenciação de nova geração, bem como na utilidade destas disciplinas na resolução de problemas do contexto ecológico. Francisco admite estar sempre à procura de novos desafios nestas áreas, ou de novos métodos que exijam uma implementação.

Monitorização bioacústica dos morcegos da Amazónia - A entrevista a Adrià López Baucells

Adrià López Baucells, segundo lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019

Adrià López-Baucells esteve à conversa com a SPECO após ter sido galardoado com o segundo lugar no Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias 2019.

Adrià concluiu seu doutoramento na Universidade de Lisboa em Novembro de 2018. O seu estudo focou-se nos impactos a longo prazo da fragmentação das florestas em comunidades de morcegos insetívoros, através do uso de detectores autónomos de morcegos nas florestas da Amazónia (Brasil). Dedica-se principalmente à investigação e conservação de morcegos, e sua principal área de interesse é a exploração da 'paisagem sonora' para estudar e promover o uso sustentável da Terra e a conservação de morcegos em todo o mundo. Trabalha desde 2005  no Bat Research Group, Museu de Ciências Naturais de Granollers (Catalunha, Espanha). Desde então, colabora em vários projetos de telemetria, seleção de habitat, biogeografia, comportamento e migração, entre outros tópicos, que compõem a sua formação enquanto investigador na área da ecologia aplicada, cujos modelos de estudo são os morcegos. Em 2010, concluiu a sua licenciatura em Biologia na Universidade de Barcelona, ​​com um projeto final sobre morcegos neotropicais na Colômbia. Depois, saltou para Sydney (Austrália) para realizar a sua tese de mestrado em ecologia comportamental competitiva e fisiologia com raposas voadoras e, seguindo depois para o Brasil para dar início ao doutoramento. Mais recentemente, fez parte de várias expedições e projectos relacionados com morcegos no Reino Unido, norte da África, Quénia e Madagáscar. Paralelamente, tem-se mostrado bastante activo no ensino, particulamente a leccionar cursos de campo em Bornéu, Tailândia e Espanha. Atualmente, é consultor científico do acordo Eurobats (UNEP) da Espanha, participa em vários projetos internacionais relacionados com morcegos (por exemplo, projecto COST-Action Bats and Climate Change) e é editor-chefe do Journal of Bat Research & Conservation.