top of page
  • Foto do escritorSPECO

Avaliação de sustentabilidade do 22º Encontro Nacional de Ecologia


No âmbito do 22º Encontro Nacional de Ecologia, foi feita uma avaliação de #sustentabilidade a fim de passarmos a promover eventos cada vez mais sustentáveis. Desta forma, foi enviado, previamente ao encontro, um formulário com algumas questões relativas às escolhas dos participantes que tivessem impacto na sustentabilidade coletiva do evento, como deslocação, consumo do tipo de #água, entre outras. Juntamente com estas informações e dados adquiridos durante o evento foi-nos possível realizar uma avaliação de sustentabilidade que resultou num valor estimado de índice para as várias categorias importantes neste encontro.


Esta avaliação de sustentabilidade foi feita baseada no artigo A model for measuring the environmental sustainability of events” de Antonio Boggia [1]. Este artigo descreve como fazer uma avaliação de sustentabilidade de um evento e, como calcular o respetivo índice de sustentabilidade, de acordo com o METER índice, proposto por Pollesch, N., & Dale, V. H. (2016) [2]. Para este encontro e para o caso da SPECO, houve necessidade de algumas adaptações à avaliação proposta no artigo, a fim de ficar em sintonia com a realidade dos Encontros de #Ecologia.


Uma das grandes adaptações foi a alteração do peso de cada categoria avaliada, já que o encontro teve particularmente em conta a deslocação dos participantes para o Encontro e no local, o material disponibilizado aos participantes, as ofertas e o “catering”.


Seguindo a metodologia do artigo, definiu-se e quantificaram-se os dados por categorias e subcategorias (capítulo 2.1), calculou-se a pontuação total para cada categoria (capítulo 2.2), normalizaram-se os dados e, posteriormente, agregaram-se, de forma, a obter o índice global (capítulo 2.3).


Ler artigo completo aqui.



[1] Boggia, A., Massei, G., Paolotti, L., Rocchi, L., & Schiavi, F. (2018b). A model for measuring the environmental sustainability of events. Journal of Environmental Management, 206, 836–845. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2017.11.057

 

[2] Pollesch, N., & Dale, V. H. (2016). Normalization in sustainability assessment: Methods and implications. Ecological Economics, 130, 195–208. https://doi.org/10.1016/j.ecolecon.2016.06.018 


Carlota Mamede (revisto por Maria Amélia Martins-Loução), 2023.






Saudações ecológicas.

67 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page